INACREDITÁVEL

urna de voto

Os resultados do acto eleitoral do passado Domingo, na Freguesia de Grijó, foram absolutamente inacreditáveis. O povo (re)elegeu Rogério Tavares, com uma equipa renovada, a equipa possível, depois do descrédito em que caiu na sua passagem pelo PS de Gaia e junto de camaradas de Grijó, que, pouco-a-pouco, foram entrando em debandada, por não acolherem os sucessivos atropelos às mais elementares regras de convivência cívica e democrática, no seio do Executivo, que lidera há 12 anos, e da própria Assembleia de Freguesia.  

Terá sido, estou em crer, inacreditável para o próprio candidato, cabeça de lista do “Grupo Renovador Independente por Grijó” (GRIJO XVII), um candidato desgastado, cansado, sem ideias…, mas hábil mestre na ciência de um populismo que, embora despojado de substância, acaba por dar os seus frutos: não os merecidos, mas os apetecidos, por uma questão de sobrevivência, a todos os níveis. Total mérito ao candidato, que nestes já longos anos de poder se foi convertendo num verdadeiro contador dePorco no espeto histórias. E não é que o povo gosta? Depois da sua aventura política, terá o futuro garantido, certamente, nesta arte milenar, a fazer perigar a profissão de alguns actores e actrizes que fazem do acto de contar histórias um modo de vida.

Inacreditável, ainda, porque, ao contrário do que parece e da leitura feita pelo vencedor desta eleição e dos seus mais directos colaboradores, o povo acabou por não lhe dar um verdadeiro voto de confiança. Pelo contrário, mostrou que chegou a hora de exigir do Presidente da Junta de Freguesia de Grijó, agora (re)eleito), com 43,89% dos votos expressos, uma inusitada e contrariada plataforma de negociação democrática com os seus mais directos concorrentes, Manuel Gomes (líder do MUG II), que arrecadou 26,71% dos votos, e Francisco Baptista (cabeça de lista do PS), com uma votação de 21,88%. Feitas as contas da distribuição de lugares, Rogério Tavares preencherá 6 lugares na Assembleia de Freguesia, Manuel Gomes 4 e Francisco Baptista 3. O povo mostrou, no fundo, que está na hora de “encostar à parede” o Presidente da Junta, a fim de que, finalmente, possa fazer algum esforço pelo real desenvolvimento da

karaoke

Freguesia que lidera. Não apenas festas e romarias, mas entender-se com aqueles outros que o mesmo povo também elegeu e, deste modo, passar aos actos, enquanto é tempo. Isto é, zelar pelo estado e segurança das vias públicas; criar espaços de lazer para a infância e para a população em geral; criar espaços de educação, tais como creches, cujo défice obriga tantos pais a deslocar-se para freguesias e concelhos vizinhos; construir uma pequena biblioteca e um auditório, para que os Grijoenses possam fruir de momentos culturais, artísticos e educativos, tão necessários a uma população tão carenciada de formação; criar meios de captação de receitas próprias, a fim de não depender exclusivamente dos subsídios atribuídos pelo Fundo de Financiamento das Freguesias (FFF), poder criar espaços próprios e acabar com o pagamento de elevadíssimos valores mensais em rendas; colaborar com instituições da Freguesia, nomeadamente na construção do Centro Social e na revitalização das colectividades que vão sobrevivendo mergulhadas num mar de incoerências e incertezas face a eventuais apoios; pensar a desumana situação da comunidade cigana; etc., etc.

Não há dúvida: os resultados do passado Domingo podem ter muitas leituras, mas a mais evidente é esta: Sr. Presidente, pouco ou nada tendo feito em 12 anos que se traduza numa melhoria substancial da qualidade de vida dos grijoenses, não podendo candidatar-se daqui a quatro anos a novo mandato, aproveite a oportunidade para deixar alguma obra na terra que adoptou. Estou certo de que os Grijoenses não regatearão esforços para colaborar em tão grande façanha: uns gratuitamente, no exercício de uma cidadania activa, outros nem tanto, porque sedentos de uma oportunidade ambicionada agora (re)descoberta e dos dividendos possíveis e imaginários.

José Manuel Couto

Texto Publicado no Jornal Audiência de 14/10/2009

1 Response to “INACREDITÁVEL”


  1. 1 FRANCISCO MANUEL BORGES 19/10/2009 às 16:16

    gostava de solicitar ao autor do texto, Pessoa que muito estimo que me informasse por este meio para que todos soubessem, o que vai fazer o PS com os votos que recebeu. Legitimar um executivo Rogerista, ou não? Em momentos como este a força da verdade terá que vir ao decima? Já agora diga-nos a todos, vai o PS comer e calar? Tomem nota o GRi em 2013 vai ser de nova candidato, não pensem que acaba aqui. panham-se à tabela. Fico a aguardar.
    Cumprimentos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Calendário

Outubro 2009
S M T W T F S
« Set   Nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 32,325 visitas

%d bloggers like this: