Dia Mundial do Livro 2009

Comemora-se hoje mais um dia internacional do livro. Dizem as estatísticas que os portugueses não lêem. Justificam-se os potenciais leitores com o elevado preço dos livros. Confirmam-no os livreiros, alegando que os livros são caros precisamente pela baixa procura.  Enfim, um ciclo vicioso, uma bola de neve.

Estou em condições de afirmar, contudo, que entre a população infantil, nunca se leu tanto como hoje. Graças a políticas bibliotecárias e escolares – tenho participado em várias, gratuitamente -, graças à progressiva profusão de textos de excelente qualidade, sob todos os pontos de vista.  

Na minha perspectiva, as campanhas publicitárias, nomeadamente os Plano Nacional de Leitura” e o projecto “LER +” têm apostado na quantidade e não na qualidade leitural. O que importa mesmo é saber se se lê muito ou pouco? Estou certo que não; que o mais importante é ler, simplesmente. Isto é, ler com qualidade, apreendendo em profundidade a linguagem, o sentido das palavras, individualmente e no seu todo frásico ou textual. Interpretar e articular ideias, pensar. Ler é, antes de mais, PENSAR.

O problema reside aqui.  O pessoal não está para pensar. Melhor, vai-se habituando a não pensar, a deixar a vida correr, vivendo cada dia sem projectos arrojados e livres para o futuro.  É isto que se passa particularmente com os jovens. Para quê perder tempo com livros se a TV é mais apetecível, se os jogos multimédia são mais apelativos, mesmo que criem rotinas e comportamentos estereotipados?

De facto, parar, sentar, reflectir… é trabalhoso. E os frutos não são imediatamente visíveis. Não há uma relação de causa-efeito imediata. A leitura é uma semente que pode levar muito tempo a germinar, numa dinâmica nunca acabada.

crianc3a7alerumlivro1

Como educador, tenho feito o que posso por dinamizar encontros de leitura, encarando “os livros como teias de afectos e sentidos”, como possibilidade de descobrir e trocar ideias, intersubjectividades múltiplas e significativas. Vale a pena ler. Ler o que realmente nos ajuda a crescer. O que verdadeiramente vai ao encontro dos nossos gostos e interesses, sempre abertos à diferença e ao estranho, porque nele poderemos descobrir horizontes e perspectivas nunca antes alvitrados.

Como educador tenho apostado, essencialmente, na formação de crianças leitoras, descobrindo o prazer de ler, de brincar com as palavras, de lhes descobrir sentidos, de as reinventar, de as sonhar, de as escrever, para um dizer-se expressivo.

Trata-se de uma questão a resolver no seio da família, primeira responsável pela educação da criança. E se “De se de pequenino se torce o pepino”, importa criar hábitos de leitura desde muito cedo.

Mais um dia como tantos outros, em que a vida acontece, simplesmente, com tudo o que a enriquece, nomeadamente textos que ajudam a tecer e a entretecer cada momento, apontando sentidos. Mas é preciso descobri-los, reflecti-los, construi-los.

José Manuel Couto

0 Responses to “Dia Mundial do Livro 2009”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Calendário

Abril 2009
S M T W T F S
« Mar   Maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 32,330 visitas

%d bloggers like this: