Sarra a Velha em V. N. de Gaia

Entre os dias 18 e 21 de Março, o Grupo Recreativo e Popular – Rancho Folclórico de S. Félix da Marinha, em vésperas de cumprir meio século de existência, percorreu a freguesia de origem e outras circunvizinhas, numa espécie de teatro de rua, divulgando e preservando a tradição da “Sarra da Velha” que, segundo testemunhos de pessoas idosas, persiste há mais de um século nesta freguesia gaiense.fotos-de-sarra-a-velha-avelino-lago1

Trajando roupas viradas do avesso e de cara pintada, para não serem reconhecidos, outrora evitando retaliações, cerca de vintes homens animaram sucessivos espectáculos, provocando a concentração de muitos curiosos e proporcionando alguns minutos de saudável diversão, em diferentes lugares.

Critica-se, satiriza-se, brinca-se com as velhas da terra, as que têm a “língua comprida”, as “alcoviteiras”, que vivem da “intriga”, as velhas “gaiteiras”, como se pode ler no texto cantado, em jeito fúnebre, entre vozes de escárnio e maldizer sobre muitas outras realidades da terra.

No meio de grande algazarra, lá acaba por aparecer a velha, imediatamente acossada pelos serradores, que a rodeiam, cantando em tom jocoso. O velho vem em socorro da mulher, mas tarda em chegar. Perdeu-se nos copos, numa qualquer taberna. Segue-se-lhe o tabelião, trajado a rigor, que lê o testamento da velha, que tudo deixa aos netos: “Atarates Rapaz”, “Marucaba Rapaz”, “Demónios” e Maravalha Homem”.

Encenada na noite da “demicareme”, na quarta-feira que precede o terceiro Domingo da Quaresma, o serrar da velha representa uma espécie de interregno lúdico neste período do calendário religioso, tradicionalmente marcado pelo rigor do jejum e da penitência.

Trata-se de uma antiga tradição popular da região Sul do Ocidente Europeu, integrada nos rituais de passagem, ligada ao simbolismo da regeneração e renovação. No serrar da velha, simboliza-se, afinal, o enterro do Inverno e nascimento da Primavera. Podemos encontrá-la nos mais recônditos cantos do Norte do País, com algumas pequenas diferenças.

Em breve investigação efectuada, encontrámos o testemunho de Ernesto Veiga de Oliveira que, em “Festividades Cíclicas em Portugal”, refere que na Zona Sul do ocidente Europeu, na Itália, França, Espanha e Portugal existe um costume que se realiza a meio da Quaresma, conhecido pelo nome de “Serra da Velha”, tradição que já vem de há muito tempo, sendo uma das mais antigas. Durante a noite juntam-se os rapazes em grupos e, por volta da meia-noite, começa a grande algazarra. Isto é realizado numa quarta-feira da Quaresma e serram-se aquelas mulheres de idade relativamente avançadas e solteiras, e atribuem-se-lhes os respectivos dotes. A tradição consiste, assim, em percorrer a aldeia em cortejo, parando à porta das “velhas a serrar”. Chegando aí cantam em tom fúnebre, através de um embude, espécie de funil em tamanho grande e dizem algumas palavras ajustadas à situação.

Em algumas regiões do País, a velha é substituída por uma boneca, que é carregada para o local onde vai ser serrada.

Em Vizela, por exemplo, a tradição da “Sarra da velha” é encenada principalmente por crianças em festas escolares, passeando-se pelas ruas da cidade com bonecas feitas em papel. No final, é feito um pequeno concurso, escolhendo-se a mais bonita boneca de papel e faz-se uma fogueira com todas as bonecas.  Ao que pudemos apurar, a construção destas bonecas foi-se refinando ao longo dos anos, constituindo, hoje, um negócio ocasional para alguns lojistas.

Outrora, também o Rancho de S. Félix da Marinha transportava uma velha feita de palha. Hoje recorre a um dos seus membros, devidamente mascarado e trajado. fotos-de-sarra-a-velha-avelino1

Confirma-se uma prática secular que esta colectividade de S. Félix da Marinha há muito teima em não deixar cair em desuso, no nosso Concelho. Segundo um dos membros do grupo, é graças a este e a muitos ranchos folclóricos que esta e outras tradições se mantêm vivas e perduram no tempo, de geração em geração, mostrando aos mais novos práticas que, de outra forma, cairiam no esquecimento.

Estamos profundamente convencidos de que nelas se enraíza não apenas a identidade de uma localidade, mas a identidade de uma região e de um País, numa era de esmagadora e uniformizadora tentativa de globalização.

Parabéns ao Grupo Recreativo e Popular de S. Félix da Marinha. Vila Nova de Gaia Precisa do vosso dinamismo e que continuem a recuperar e a divulgar, de forma criativa, esta e outras tradições.

José Manuel Couto

Publicado no Jornal Audiência em 24 de Março 2009

Contacto do Rancho 22 753 3793

7 Responses to “Sarra a Velha em V. N. de Gaia”


  1. 1 Avelino Lago 31/03/2009 às 18:33

    Bem… Bem…finalmente se vê qualquer coisa escrita, da “Sarra-a-velha”, de São Félix da Marinha, e logo pela mão de um Senhor que nem é cá da terra, mas sim de terra vizinha:).
    Bem devo dizer, que em jeito de avaliação, o texto aceita-se no seu todo, com muitas falhas, mas acaba-se por aceitar o que está redigido.
    Outra coisa quero dizer ao Sr. José Couto do jornal Audiência, para sua melhor informação; é que as Origens do Culto ou Tradição da Serra a Velha, perdeu-se no Tempo, disso ele pode ter a certeza, e não como sublinha ( o serrar da velha representa uma espécie de interregno lúdico neste período do calendário religioso, tradicionalmente marcado pelo rigor do jejum e da penitência).
    Isso é mais para uma situação Religiosa o que ninguém confirma, porque há ditos que a tradição do Serrar a Velha tem Origem Pagã, mas como digo a origem desta Tradição perdeu-se completamente, o resto que se possa dizer, não passa mesmo disso, SÃO DITOS!…
    Outra coisa que queria dizer ao meu Amigo José couto que tive o prazer de conhecer este Ano, assim como ele diz, que só agora conheceu e conhece esta Tradição. Que a Sarra-a-velha, já vai há sua freguesia pelo menos no meu tempo há mais de 30 Anos, e que se devia se informar melhor como é que ela é feita e realizada e como começou, e porquê, na nossa Vila de São Félix da Marinha
    eu isso já lhe sei dizer, para que não cometa gafes, desnecessárias.
    Mas amigo muito mais haveria para dizer sobre a Sarra-a-Velha, resta-me lhe dar os parabéns mesmo assim por este pequeno espaço dedicado, aquela que é a Tradição mais antiga que se pratica no Concelho de Vila Nova de Gaia, e que ao longo dos anos, foi e ainda é de certa maneira desprezada, pelas pessoas de direito.
    Bem-Haja.

    Avelino Lago

    • 2 grijo 31/03/2009 às 21:06

      Prezado amigo Avelino Lago, antes de mais, bem-vindo a este cantinho onde vou tecendo e entretecendo pedaços de mim, pedaços de vida. Fico grato pelo seu comentário.
      Quanto ao referido artigo, fiz o que devia ter feito. Depois de saber que o Rancho de S. Félix viria a Grijó, procurei acompanhar o grupo e, como professor universitário, como investigador e amante das tradições populares, investiguei o que pude sobre esta tradição da “Sarra da Velha”, em diferentes fontes. Depois, comprei um jornal e enviei-lho, como prometido.
      Posso não ter feito muito, mas podia não ter feito nada. Creio que traduzi, no essencial, aquilo que o Rancho vem fazendo por esta tradição.
      Com o contributo de todos os interessados, poderemos ir mais longe, na tentativa de compreender em maior profundidade esta e outras tradições, para que se disseminem e não caiam no esquecimento. São parte de nós e nós somos parte delas.
      Apesar de cá virem há alguns anos, como refere no seu comentário, a verdade é que desconhecia, em absoluto que tal acontecia.
      A sarra da velha, tudo indica, é, de facto uma prática pagã. Aliás, como outras práticas posteriormente enquadradas religiosamente. A meio da Quaresma, faz todo o sentido romper com o jejum e a abstinência, outrora rigorosos, e fazer uma espécie de Carnaval, deitando fora aquilo que na sociedade representa, ainda, o pecado, simbolizado na velha e no Inverno.
      A Primavera marca, com efeito, o renascer da Natureza, o que pode traduzir o próprio renascimento de Jesus Cristo. A vida é feita destas coisas, desde tempos imemoriais. Ainda bem que a Igreja se apropriou e actualizou algumas destas tradições. Doutro modo, já teriam desaparecido. Cumpre-nos, a todos, fazer com que tal não aconteça.
      Em jeito de rodapé, poderá verificar que no jornal onde escrevo semanalmente, desde que haja algum acontecimento popular digno de nota, faço-o, com total disponibilidade. Poderia não o fazer, mas faço-o com muito gosto, porque “A voz do Povo é a Voz de Deus”. Sempre que se justifique, disponha.
      Abraço
      JMCouto

  2. 4 Avelino Lago 02/04/2009 às 13:02

    Meu amigo ainda estamos á espera de um exemplar do Audiência, resta-nos o email que nos enviou, no qual afixamos no quadro respectivo da sede.

  3. 5 mario simoes 03/04/2009 às 23:38

    gostaria de saber, se possivel, se me podiam conseguir o número de contacto deste rancho. Sei que um dos elementos se chama Luis e gostaria de falar com ele .
    É urgente devido a uma permuta que vamos realizar este ano, mas nao consigo falar com os dirigentes do grupo.

  4. 6 avelino lago 05/04/2009 às 13:44

    Amigo Simões, o numero de telefone do Rancho Folclórico de São Félix da Marinha é o 22 753 3793, e está disponível todos os dias da semana só a partir das 20h. até ás 24h. aos fins de semana, está das 13,30h. até ás 15,30 e das 20h. até ás 24h.
    De qualquer forma posso facultar-lhe o n. de telm. do Luís Santos 91 462 3223, se ouver alguma dúvida pode ligar para o meu tlm. 93 753 0026, Avelino Lago.
    Espero ter ajudado.
    Comprimentos.

  5. 7 Avelino Lago 07/04/2009 às 15:05

    Sr, Simões consegui resolver o seu assunto?? Amigo.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Calendário

Março 2009
S M T W T F S
« Fev   Abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 32,325 visitas

%d bloggers like this: